Crônica
fm.simoes@terra.com.br
  • Poemas
  • Crônicas
  • Biografia
  • Fotos
  • Prêmios
  • Produção e Administração

     

    MEUS AGRADECIMENTOS DE CORAÇÃO


    Este ano decidi me dirigir a todos que apóiam o meu trabalho nesta internet numa forma direta, fora dos espaços em que divulgo meus trabalhos.

    Em Janeiro próximo completarei 11 (onze) anos divulgando crônicas e poesias neste espaço virtual. Logo no começo do referido mês farei uma surpresa a todos.

    Venho agora dizer muito obrigado às pessoas que me deram a mão, que cederam espaço em seus sites a fim de que eu pudesse levar a um público imenso o que tenho escrito em prosa e em verso. Meu agradecimento se estende a todos que me têm dado o prestígio de sua atenção lendo e muitas vezes comentando meus trabalhos. Sem leitores não existe o escritor.

    Tudo começou aqui exatamente na primeira semana de Janeiro/2001. Meu primeiro agradecimento vai para a boa amiga Irene Serra, sem favor algum. Ela acreditou em mim desde o primeiro momento e se eu não estivesse correspondendo as suas expectativas, com certeza não estaria este tempo todo no Coojornal da revista Rio Total pela seriedade com que Irene conduz o seu trabalho.

    Quis a vida que de repente algo acontecesse com meu site pessoal e Irene Serra estendesse seu talento, sua dedicação, seu trabalho incansável, como webdesigner dele também. Obrigado amiga por ter evitado que eu desistisse de tudo que amealhei naquele espaço de que tanto gosto e que exibe a minha vida sem subterfúgios, sem mistérios. Meu site pessoal sou eu mesmo, hoje com a marca do teu talento.

    Obrigado também à boa amiga de longa data Vânia Diniz que mantém há muitos anos um lindo Portal. Nele está incluído o “Espaço Ecos” onde escrevo a convite dela já há bastante tempo. Sinto-me honrado com a amizade e a seleção de Vânia Diniz para integrar parte do seu lindo Portal. Procurarei sempre não desmerecer da sua confiança.

    Por todo o seu trabalho em prol da cultura brasileira, por todos os seus títulos obtidos sempre com justiça e muito merecimento, por toda sua atuação na área social, que muitos desconhecem, eu lhe admiro, respeito e aplaudirei sempre. Vânia Diniz, a “Ciganinha” de um de seus livros voltados para crianças.

    No SINAL, site do Sindicato dos Funcionários do Banco Central do Brasil – BACEN, eu estou divulgando meus textos há pouco menos de onze anos. Um dia recebi um convite que veio através da minha saudosa segunda esposa, convite feito por duas jovens que já administravam ali um espaço onde eram divulgadas as crônicas de Mário Márcio. Refiro-me à Michelle e Lúcia.

    Aceitei e estou lá já com quase 400 textos divulgados. Toda semana marco minha presença no site do SINAL, assim como no Coojornal do Rio Total e no Espaço Ecos do Portal de Vânia Diniz. Michelle e Lúcia têm sido sempre muito atenciosas e zelosas na colocação das minhas crônicas, sem falhar nenhuma semana. Obrigado minhas boas amigas e que continuemos juntos ainda por longo tempo.

    Agradeço também o carinho da boa amiga mineira, Silvana Guimarães, uma das organizadoras do excelente espaço “Germina – Literatura e Arte”. Convidado um dia por Silvana coloquei naquele belo site quatorze poesias que lá permanecem com uma linda formatação. Assim como sugiro uma visita aos sites acima por mim anotados em que participo semanalmente recomendo uma ida ao magnífico “Germina – Literatura e Arte”. Há muito que ler, muito que ver, é cultura da melhor qualidade. Obrigado por tudo, amiga Sil.

    Como sabem também sou Membro Efetivo da Academia – AVSPE, cuja Presidente é a amiga Efigênia Coutinho. Sou muito grato pelo convite que ela me fizera há algum tempo e que eu aceitei. Sinto-me bem pequeno, sem falsa modéstia, entre tantas estrelas que preenchem o excelente espaço literário da AVSPE. De coração agradeço também o carinho da amiga Efigênia Coutinho. Sucesso sempre.

    Cabe aqui, por dever de justiça, um agradecimento também à minha boa amiga Rozélia S. Rázia que há muitos anos abrigou trabalhos meus em seu espaço literário, assim como participei e consegui obter premiações em concursos promovidos pela sua ALPAS XI.

    Rozélia é uma abnegada que batalha há muitos anos em prol da literatura brasileira. Gaúcha de muita fibra vive promovendo movimentos, realizações muitas, nas quais prevalece sempre o que de melhor ela descobre, seja em prosa seja em verso. Ela é escritora, professora e poeta, e me orgulho de contar, até hoje, com o carinho de sua boa amizade. Obrigado por tudo, boa amiga Rozélia.

    Nesses onze anos participei de vários outros sites no passado. Cheguei a estar simultaneamente em mais de dez, o que me desgastava por demais. Por opção eu saí de alguns, outros pararam de atuar, facilitando eu me encolher e assim poder trabalhar com mais tranqüilidade. Hoje julgo que estou no “tamanho” certo divulgando em três sites e no meu pessoal, atualizado mensalmente. No Germina e na AVSPE tenho trabalhos, mas não participo de atualizações obrigatoriamente.

    Dos espaços que saí não me importo de lembrar que de um tomei tal atitude porque o dono do site, sempre cheio de reverências para comigo, um dia resolveu censurar um dos meus textos por divergência de pontos de vista sobre política. Como não admito censura, mesmo achando que devia respeitar a opinião do “comendador”, decidi sair por ver que a minha ele não respeitou. Ele era o dono do site, eu, dono do meu texto e da minha opinião. Afinal ainda temos direito à Liberdade de Expressão. Agradeço o tempo em que tive seu apoio na divulgação.

    De outro em verdade eu fui “saído”. A responsável pelo lindo site, até então muito minha amiga, a quem também devi muito apoio no começo das divulgações, pessoa que respeito e admiro até hoje, fizera um acordo com o Yahoo. Eu teria que me filiar ao mesmo para continuar divulgando textos naquele site, o que jamais faria porque tive experiência anterior nada agradável com o Yahoo, e “leilão” não faço.

    Não obstante as tentativas de conciliação, nós esbarramos sempre na exigência que me era feita. Hoje, aos 75 anos, onze anos escrevendo na internet, sinto-me à vontade para fazer certas revelações como essas sem entretanto nomear os que me julgaram capaz de pagar qualquer preço para continuar escrevendo aqui ou ali. Realmente não me conheciam mesmo. Agradeço os mais de quatro anos em que fomos amigos e a grande divulgação que ela deu então aos meus trabalhos. Desejo-lhe sucesso sempre em suas iniciativas.

    Não poderia deixar de estender também meus agradecimentos aos amigos e amigas que, por iniciativa própria, repassam meus textos em suas listas. Isso faz com que nossa divulgação acabe se transformando numa bola de neve e indo bem mais longe. Preciso dizer que quando coloco algum texto em qualquer dos sites já mencionados os amigos e amigas estão de antemão autorizados por mim a repassá-los para quem quiser, porém sem nenhuma obrigação de fazê-lo.

    Amigos e amigas, graças a Deus eu tenho muitos, antigos e mais recentes. Também vários já se afastaram ao longo do tempo, nem importa as razões. Para os que se vão chegam outros e outras que vão preenchendo lacunas e alimentando a minha felicidade de saber que, não sou perfeito, não, não sou mesmo, mas ainda sou capaz de fazer muitos e muitos amigos e amigas. Disso me orgulho.

    Meu agradecimento, de coração, a todos vocês.


    Francisco Simões. (Dezembro/2011)