Crônica
fm.simoes@terra.com.br
  • Poemas
  • Crônicas
  • Biografia
  • Fotos
  • Prêmios
  • Produção e Administração

     

    FUTEBOL SE GANHA NO CAMPO


    Gente amiga que aprecia e acompanha futebol. Hoje tive acesso a um noticiário do site da UOL aonde nunca vou. Um amigo me indicou. Confesso que ao ver o que lá está postado senti que é por essas e por outras que o futebol brasileiro não costuma ser levado a sério. Vejam o título da tal “reportagem”:

    “Vasco aceita taça de campeão de 'Brasileirão paralelo' e esquenta clima com CBF.” É o caso de se aplicar o chavão muito conhecido, “seria cômico se não fosse trágico”. E botem trágico nisso.

    Alguns ilustres mentecaptos (seriam “vascaínos” ou estariam só querendo gozar-nos e alguns não perceberam?...) resolveram que o Vasco, de tantas e honrosas tradições, com tantos títulos ganhos em campo, jogando futebol, teria sido, no Brasileiro de 2011, na opinião deles, o “campeão moral”. Já ouvi isto antes sobre uma seleção brasileira...

    Pior, tiveram a cara de pau de inventar um troféu e entregá-lo a nada mais nada menos que o atual Presidente do Vasco. Este, que deveria zelar pelo bom nome das tradições vascaínas, para as quais, como jogador, ele colaborou muito, prestou-se ao triste papel de encher o peito, receber o falso troféu e ainda fazer discurso. Como seria bom se pelo menos ele tivesse ficado calado. O vexame podia ser menor.

    Os ilustres mentecaptos, com todo o respeito, claro, se deram ao trabalho de criar uma colocação “paralela” dos clubes neste Brasileiro colocando o Vasco como campeão e, aí é que me causa uma estranheza ainda maior, rebaixando o Flamengo, que ficou em quarto, para um sétimo lugar!! Devem se considerar os donos da verdade absoluta. Fico mais triste quando vejo pessoas inteligentes seguirem um raciocínio parvo.

    Na opinião deles o Vasco da Gama teria sido o time “mais prejudicado pelas arbitragens”. Ora, ora, quanta idiotice. Eles não dizem que durante todo o campeonato as reclamações contra arbitragens foram gerais, não houve time que não reclamasse de erros de árbitros, alguns justos outros exagerados. Mas eles devem se julgar super inteligentes, pois conseguiram chegar à “conclusão” de que o Vasco, e não qualquer outro time, foi o mais prejudicado... ohhhh... como vascaíno me dá vontade de chorar.

    A verdade é que muitas arbitragens deixaram a desejar, mas isso em muitos jogos e em relação a todos os times disputantes, não especificamente contra um só, seja ele qual for. Outra bobagem, talvez mais um fruto de atitude mal intencionada do que de má informação, eles afirmaram que o Vasco perdeu o título porque o árbitro não marcou aquele pênalti. Ele realmente existiu, mas quantos outros deixaram de ser marcados, durante o campeonato, contra os times disputantes?

    Pobres de espírito, deixaram de dizer para vascaínos mal informados e que embarcaram na ‘canoa furada” que lançaram num oceano de mentiras, que mesmo se o pênalti tivesse sido marcado, e ainda que houvesse mais um gol, e que mesmo o Vasco vencendo o Flamengo por qualquer placar, o verdadeira Campeão seria, como foi, o Corinthians.

    Por quê? Ora, com o empate que aconteceu entre este e o Palmeiras, no Pacaembu, nós terminaríamos com os mesmos pontos do Corinthians, e está no Regulamento, que eles camuflaram intencionalmente, que o campeão, neste caso seria o time com maior número de vitórias. O Corinthians, vascaínos tolos, Maria vão com as outras, tinha uma vitória a mais que o Vasco no final. Então a verdade é que seria ele, mesmo com a eventual vitória do Vasco, o verdadeiro e merecido campeão.

    Caso o Vasco tivesse vencido o Flamengo, o que não aconteceu, nós dependeríamos de o Palmeiras vencer o Corinthians, ou seja, dependeríamos do mérito de outro para nos beneficiarmos. Entenderam agora ou querem mais explicações?

    Lembro também aos apressados vascaínos que acreditam ainda em histórias do boi Tatá, que jogamos grande parte da partida decisiva tendo o Vasco 11 jogadores contra apenas 10 do Flamengo. Um fora expulso pelo tal árbitro que os mentecaptos dizem que quis prejudicar o Vasco.

    Quem tem culpa se o valoroso time do Vasco da Gama não teve pernas ou competência para fazer mais gols num time inferiorizado numericamente?! Ora, ora, vamos falar sério, gente, e parem com essas baboseiras que apenas contribuem para pôr em descrédito o futebol brasileiro.

    Se o Presidente ainda fosse o Eurico Miranda, talvez eu nem estranhasse a atitude de receber um troféu inexistente, que só visa a tumultuar e desmoralizar o Campeonato Brasileiro e o próprio Vasco, mas o ex jogador Roberto??!!... Ridículo.

    Os autores daquele “estudo profundo” alteraram em muito o verdadeiro resultado final do Campeonato Brasileiro de 2011, como se em outros anos os mesmos erros de arbitragens não tivessem sempre prejudicado este ou aquele time. Barbaridade. Eles devem ter achado que “descobriram a pólvora” e que revelaram uma verdade na qual somente eles e uns poucos acreditam.

    Mais ao final da “matéria” está escrito isto: “Ambos (os autores) não têm nenhuma relação formal com o futebol, a não ser a paixão por seus respectivos clubes, que são mantidos em sigilo em nome da isenção do projeto.” --- Ohh, quanta “honradez”!!

    Para encerrar, pois isto já me causou náuseas, se alguém quiser conferir o que digo aqui, por favor, não faça cerimônia, entre por este link...
    http://esporte.uol.com.br/futebol/campeonatos/brasileiro/serie-a/ultimas-noticias/2011/12/08/vasco-aceita-receber-taca-de-campeao-de-brasileirao-paralelo-e-esquenta-clima-com-cbf.htm

    Francisco Simões, vascaíno com muita honra, que não aceita mutretas, trapaças nem conchavos e que acredita que futebol se ganha no campo.
    (09/Dezembro/2011).