Crônica
fm.simoes@terra.com.br
  • Poemas
  • Crônicas
  • Biografia
  • Fotos
  • Prêmios
  • Produção e Administração

     

    PORQUE EU SOU ASSIM MESMO...


    Por falar em futebol, em Campeonato brasileiro, os mais antigos sabem que sou vascaíno por hereditariedade, filho, neto, bisneto e trineto de portugueses e luso brasileiro. Torço também pelo Corinthians, em S. Paulo, por uma escolha meramente pessoal em minha infância, isso aos 9 anos de idade. Essa é a verdade.

    Hoje, entretanto, eu torci, e torci muito pelo Fluminense contra o Palmeiras. Meu Corinthians vencia o meu Vasco, seria o novo líder, se o FLU perdesse ou empatasse, mas não era isso que eu queria. E por que não? Porque tenho razão muito íntima, muito pessoal, para desejar esta imensa alegria do tricolor campeão, este ano. O time merece, o técnico também, e meu coração deseja ardentemente.

    É verdade que a maioria dos torcedores de futebol são apaixonados demais que deixam esta paixão os cegar. São incapazes de perceberem sutilezas outras ou admitirem a vitória de um time “rival”. Chegam a extremos de torcerem por time estrangeiro contra aquele time brasileiro que não seja o seu. Eu jamais fiz ou farei isso. Nunca. Porque eu sou assim mesmo...

    O time do Palmeiras, hoje, foi muito mais digno, jogou com honra, diferentemente de sua apaixonada torcida que se unira a do Fluminense. Eles pediam para que o time verde entregasse o jogo. Por quê? Pela paixão burra e irracional que não aprovo de prejudicar o rival, o Corinthians. Mas o time jogou sério. Seu goleiro fez defesas incríveis, quase impossíveis, e merece os nossos aplausos. Artilheiros tricolores perderam gols feitos por precipitação na hora da conclusão.

    A decisão do campeonato ficou para a última rodada e agora o tricolor depende apenas dele. Está um ponto à frente de Corinthians e Cruzeiro. Se vencer o Guarani voltará a ser Campeão Brasileiro. Meu Corinthians terá feito uma bela participação no campeonato, mesmo não chegando ao título. Meu coração, que tem suas razões que a razão de outros jamais entenderá, irá comemorar a grande.

    É amigos, isto tudo porque eu sou assim mesmo. E me sinto muito bem porque coloco o amor, a amizade, acima de qualquer paixão clubística. Esta tende a ser muito irracional, já meu coração, não. Um coração, repito, que tem razões que vossas razões vão desconhecer sempre.


    Francisco Simões. (28/Novembro/2010)